Quem precisa do perdão de Deus?

“... o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados” (Marcos 2:10)

Para alguém desejar pedir perdão a primeira coisa que precisa é reconhecer que cometeu três erros.

O primeiro erro é o de não ter levado em conta que existe um Deus, e que este estabeleceu normas universaís para a existência daqueles que foram criados à sua imagem e semelhança, Ele é o legislador da vida;

O segundo erro é o de não ter considerado que Ele pudesse levar em conta suas faltas, muita gente vê Deus como um bom velhinho inerte em seu trono de glória, não sabem como as Escrituras Sagradas o apresentam "Porque o Senhor teu Deus é um fogo que consome, um Deus zeloso" (Deuteronomio 4.24)

O terceiro erro é o de achar que por desconhecer os mandamentos poderia se safar impunemente. A Bíblia nos diz que cada um será julgado conforme a medida que lhe foi concedida (Lucas 12.47,48).

No entanto trago uma boa noticia pra você. Se há algo que Deus deseja muito lhe dar é o perdão. Ele enviou Cristo para isso, o Pai nos ama e quer seus filhos em seu regaço.  

Éramos diante de Deus irreconciliáveis, mas Jesus veio e fez a parte dele, pagou por nossa culpa, concedeu-nos o perdão. Agora é a sua vez.

Como o perdão de Deus pode transformar a sua vida?

Entregue sua culpa a Deus.

O Rei Davi nos mostra como se faz:

“Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões.Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado.Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue.Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me.” (Salmos 51:1-4) 


“Tem misericórdia de mim, ó Deus” – Reconheça que Deus tem o direito de lhe condenar. Misericórdia é algo que nos é concedido nunca pode ser exigida, ou recebida por merecimento.

Conta-se que uma mãe se aproximou certa vez de Napoleão pedindo pela vida de seu filho que havia sido flagrado cometendo um crime. Napoleão lhe disse “Sinto muito senhora, mas seu filho merece a pena”. E a mãe retrucou, “Eu sei majestade, sei que ele merece condenação, por isso não estou lhe pedindo perdão, mas misericórdia”.

“... por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões” – Reconheça que nosso Deus é um Deus de amor, de compaixão. Ele demonstrou seu amor pela vinda de Cristo.

Sempre pensamos nos sofrimentos de Jesus na cruz, esquecemos que Ele habitava na glória dos Céus e nasceu em uma manjedoura, veio fazer parte de um lugarejo pobre e carente. Foi rejeitado pelos próprios irmãos e pelos homens. Foi coroado de espinhos, cuspido, e bateram com um porrete em sua cabeça. Ouviu afrontas enquanto se esvaia em dor e o sangue sufocava sua garganta.

O amor de Deus veio junto com sua compaixão, ao mesmo tempo em que Ele provou o que era capaz de fazer por nós, também mostrou que se compadecia a ponto de viver como o menor de nós.  

“Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado” – Creia que Deus pode lhe tornar limpo tal qual você jamais imaginou. Essa limpeza da alma que nos faz não esquecermos de quem fomos, mas confiar na pureza que recebemos e que nos torna inocentes diante dos olhos de Deus.

“Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue” – Reconheça seus pecados, exponha-os sem medo diante daquele que não deseja lhe condenar, mas salvar. “Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me.”

Embora Ele tenha razões para o condenar, se confessarmos nossos pecados Ele não o fará. Pois nosso Deus tem prazer em perdoar.





Share on Google Plus

Sobre Eduardo Cruz

Não sou bem um escritor, sou um pastor que escreve.

0 comentários:

Postar um comentário