Tá rindo do quê?

Eu gosto de conhecer e me relacionar com pessoas cheias de senso de humor. Gente que olha para as adversidades da vida e as trata com leveza e até certo ponto menosprezam situações adversas fazendo piadas com as mesmas. Tenho muitos amigos de risada solta e tiradas inteligentes, gosto deles, todo ambiente torna-se mais leve com a presença de pessoas assim.

Mas é lógico que como em tudo neste mundo existem também os exageros ou as distorções, há os que não conseguem, ou não querem, encarar um momento que seja com seriedade, isto já chega a ser infantilidade, imaturidade, uma maneira de fugir da realidade por medo das responsabilidades que devemos assumir na vida.

Há ainda pessoas que pensam ser bem humoradas quando na verdade são ácidas, amargas e encontram uma forma de despejar sobre as pessoas sua morbidez através de brincadeiras que beiram ao mau gosto, o desejo é na realidade de ser disfarçadamente ofensivo e isto gera sempre mal estar em todos que as cercam.

As vezes eu gosto do bom humor que pode ser visto nas Redes Sociais, há sim tiradas inteligentes, muitas dessas vem em formas de protesto ao governo, ou ainda brincadeiras com termos regionais, palavras e gírias que cercam o cotidiano do povo. No entanto, há também muita discriminação, preconceito, ofensas gratuitas e violência verbal. Sempre que vejo coisas assim me pergunto "Qual a graça disso?", ou melhor "Do quê essas pessoas estão rindo?", "Alguém consegue rir disso?". E o problema é que as pessoas estão sim rindo.

Isso é algo que pode dizer muito do que há em nós, faça essa pergunta a você mesmo "Do que estou rindo?". Que espécie de humor tem se desenvolvido em você? O humor ácido de quem traz em si não uma alegria sincera diante da vida, mas um sentimento de raiva relacionada a tudo ao seu redor, uma ojeriza por vezes gratuita contra pessoas e coisas? Ou o humor irresponsável de quem ri de tudo e de todos não admitindo suas fraquezas porquê não suporta pensar nas suas próprias?

Existe um "bom humor" procedente de uma alegria sincera, pura, que tem como único fim se deixar propagar. Ela não é de natureza funesta, nem é usada como máscara de caráter. É aquela alegria que veio de uma semente que mesmo tendo sido lançada no solo árido do nosso coração ainda assim brotou e tem dado muitos frutos.

Acredito em gente que tem essa alegria, que não é algo tão natural quanto parece, ela é um sentimento de gratidão pela vida. Gente de verdadeiro bom humor é gente grata.

E isso me remete a uma linda passagem bíblica, ela fala por si só, e eu amo quando a Bíblia nem precisa ser explicada:

Estava ele com cem anos de idade quando lhe nasceu Isaque, seu filho.
E Sara disse: "Deus me encheu de riso, e todos os que souberem disso rirão comigo".
Gênesis 21:5-6


Perceberam? Dois idosos recebem a promessa de Deus que teriam um filho, eles envelheceram sem nenhum herdeiro, então o filho vem e com ele um riso que será propagado, uma alegria que será dividida e sempre manifesta.

Antes desse fato acontecer Sara mulher de Abraão riu-se de maneira debochada quando lhe foi anunciado pelo Senhor que seria mãe (Gn 18.9-14). Mas o humor de Sara mudou e seu riso ganhou contornos reais de alegria, Deus costuma fazer isso.

Examine bem do que você está rindo, porque você está rindo e descubra se sua alegria é fantasiosa ou verdadeira, se seu humor é consequência de uma vida grata.

Aproxime-se de Deus, ganhe motivos para sorrir.

Share on Google Plus

Sobre Eduardo Cruz

Não sou bem um escritor, sou um pastor que escreve.

0 comentários:

Postar um comentário